x

No poo e low-poo: conheça as técnicas Hidratação e saúde para todos os tipos de cabelo

Nos últimos tempos, muito se tem falado sobre as técnicas de no poo e low-poo, que são quase um detox para os cabelos. Essas formas de cuidar dos cabelos não são exatamente novas, mas, com essa onda saudável chegando também aos cosméticos, têm tomado força.

Algumas pessoas acreditam que os sulfatos, substâncias encontradas na grande maioria dos shampoos (até por serem responsáveis pela limpeza e quantidade de espuma dos mesmos), não só retiram a sujeira dos fios, mas também os lipídeos dos cabelos e os óleos naturais que são produzidos por eles.

Ambas as técnicas optam por utilizar produtos sem sulfato. O no poo quer dizer que não se usa shampoo nas lavagens, já o low-poo significa que você até utiliza shampoo na lavagem, mas só em versões sem sulfatos. Ao que parece, a Betaína cocamidopropyl e Sulfossuccinato de Sódio de Dioctilo tem o mesmo efeito que o sulfato, mas não agridem tanto.

Além dos sulfatos, produtos derivados de petróleo (petrolato, óleos minerais, vaselina, parafina líquida) ou silicones não solúveis em água devem ser evitados, uma vez que só saem dos fios com os sulfatos. Quem é fã das técnicas de no poo e low poo explica que esses derivados só formam uma capa nos fios de cabelo, sem tratar internamente.

LIMPEZA DOS FIOS

Ok, aí vocês se perguntam: mas se no no poo a ideia é não usar shampoo nas lavagens, como é feita a limpeza dos fios? Bom, as pessoas usam o co-wash, que vem de conditioner wash. Mas vale lembrar que são escolhidos condicionadores sem petrolatos ou silicones insolúveis.

Ah, preste atenção ao seguinte: como o no poo elimina o uso de shampoos, máscaras leave-in também saem da lista de limpeza, pois só são retirados do cabelo com o uso do primeiro.

Mas todo mundo pode aderir? Por que se fala tanto sobre cachos?

O que acontece é que os cabelos cacheados e ondulados apresentam mais frizz e ressecamento, uma vez que é mais difícil distribuir a oleosidade natural do couro cabeludo até as pontas. Além disso, as técnicas foram desenvolvidas pela Lorraine Massey, cacheada com orgulho e autora do “Curly Girl: the Handbook” (“Garota Cacheada: o manual”, em tradução livre). Por isso que tanto se fala dos cacheados, que requerem um cuidado todo especial com hidratação.

Mas as técnicas também ajudam quem tem cabelo liso. Isso porque, como a gente explicou, o shampoo retira a oleosidade natural do cabelo, o que pode levar ao efeito rebote, deixando os fios ainda mais oleosos.

Para pensar e aderir – ou pelo menos ficar mais atenta ao que vai nos nossos cosméticos (;

 

OPS!

Estamos com algum problema de conexão!

Por favor, atualize a página ou tente novamente mais tarde.