x

Arraiá Glam: Laura Virgínia conta mais sobre pé de moleque Dicas e curiosidades da blogger mineira

Oi meninas,

Fui convidada para escrever um post sobre algum doce mineiro, já que estamos em Junho e esse é o mês aonde as festas de São João se iniciam por todo o país. Queria agradecer desde já a oportunidade e o convite. 

Eu vou contar um pouco para vocês sobre o doce bem mineiro, que tem como nome "Pé de Moleque". O Pé de moleque surgiu em meados do século XVI, com a chegada da cana de açúcar.

A fabricação é feita através de amendoim torrado e moído, com muito açúcar, na consistência de uma "rapadura", outro doce bem conhecido por aqui. A mistura é feita em fogo baixo até que atinja o ponto correto da queda chamada cristalização. Depois dos ingredientes misturados, é preciso colocar o doce em uma superfície lisa e de pedra fria. 

Utiliza-se também um tacho de cobre. Depois de resfriado, o doce atinge uma textura macia que é provocada pelo óleo que o amendoim possui. Para decorar, você pode colocar grãos grandes e inteiros de amendoim ou outros doces caso queira inovar e fazer um doce gourmet.

A cidade de Piranguinho, no sul de Minas, é famosa pela produção artesanal do tradicional doce mineiro, possuindo uma própria e famosa festa do Pé de Moleque chamada "Festa do maior Pé de Moleque do mundo", já tradicional pelo município.

Agora.. Sobre o nome bem curioso, "Pé de Moleque", até hoje temos duas opções para explicá-lo. A primeira é que é referência ao calçamento de pedras irregulares presentes em cidades históricas brasileiras, como a cidade de Ouro Preto, aqui em Minas também. E a segunda é que foi motivado pelas quituteiras das ruas do passado, que os vendia e eram roubadas por parte das crianças. E para não serem mais importunadas diziam as crianças "Pede, Moleque!" para que pedissem, em vez de furtar os doces. 

Hoje em dia, assim como tudo evolui... O doce também possui opções gourmet em que você pode colocar doce de leite, leite condensado, entre outros doces para complementá-lo. Mas na minha opinião como mineira, a versão tradicional é melhor! 

Espero que tenham gostado de conhecer um pouco mais sobre esse doce mineiro usado muito em festas juninas aqui em Minas Gerais, 

Beijos, Laura Virgínia. 

-- 

A Laura Virgínia escreve para o blog com seu nome, que você devia acompanhar já (;

 

OPS!

Estamos com algum problema de conexão!

Por favor, atualize a página ou tente novamente mais tarde.