x

Chegou a hora da fada cubana Camila Cabello é a aposta do pop em 2018

 

 

Foto: Divulgação

 

O álbum de estreia de Camila Cabello chegou há pouco nas plataformas digitais, mas o efeito já pode ser medido nas redes sociais. Após emplacar com o hit “Havana”, o auto-intitulado debut é um aperitivo do que a garota pode render neste primeiro semestre. Dentre os new acts, não há ninguém mais consistente do que ela no momento.

Mudar os planos nem sempre é algo negativo; após “Crying in The Club” atingir um desempenho bem abaixo do esperado, tudo mudou, até o título do trabalho. O cancelamento do primeiro single do álbum que ainda chamava-se  “The Loving, The Hurting, The Healing” deve-se à utilização de uma mesma fórmula. Sia, uma das maiores hitmakers dos últimos cinco anos, estava por trás da faixa e a inexperiente cantora solo pareceu imitar todos os trejeitos vocais da criadora. Nem mesmo o sample do clássico “Genie in a Bottle” na música foi capaz de salvar Camila da decepção.

                

 

De forma acidental ou calculada, “Havana” só tornou-se single oficial após o boom na internet. Aliás, uma forma inteligente que algumas equipes estão utilizando: medir primeiro a reação para só depois conceder status de faixa promocional ou single. “Havana” é perfeita por seguir a tendência latina nas músicas pop, ter um refrão absolutamente chiclete e por fazer total sentido com as raízes da cantora. Além de ser Camila em seu melhor elemento: essa voz quase infantilizada que o pop ama -  a voz de pato, como costumo dizer, com o maior carinho, hein!

 

Não sei se perdoei Geri Halliwell por ter abandonado as Spice Girls, ainda estou trabalhando neste sentimento! Ainda bem que eu vi os Backstreet Boys com sua formação original num show aqui no Brasil… boa decisão, Kevin! Agora, se você é de uma geração mais novinha… será que já conseguiu entender a saída do Zayn do 1D? Muitas questões! Um fato que precisamos concordar é que Camila fez muito bem em deixar o Fifth Harmony. O novo visual, a arte conceitual do álbum e a escolha do repertório, tudo parece no lugar certo para a garota cubana tornar-se a grande revelação de 2018. Ouça o primeiro trabalho da fadinha e me conta o que achou? Tô esperando lá no instagram, @ferrarinathalia!

 

 


Nathalia Ferrari

Nathalia Ferrari é jornalista e fã da cultura pop; venera Madonna e Britney acima de todas as coisas. Apesar de nascida nos anos 90, não foi angeliquete, nem chiquitita. Superou essas e outras dificuldades. Viciada em maquiagem e chocolate. Sabe explicar a regra do impedimento e a linhagem Kardashian.

 

OPS!

Estamos com algum problema de conexão!

Por favor, atualize a página ou tente novamente mais tarde.