x

Lidando com o perfeccionismo Psicóloga dá dicas de como lidar com as frustrações e irritações que o perfeccionismo podem trazer.

Já parou para pensar na quantidade de tempo que você já passou obcecando para que alguma coisa saia perfeita? O perfeccionismo pode ser uma coisa boa, levando a pessoa a buscar sabedoria e a ter princípios, mas o problema começa quando começamos a deixar que ele domine nossa vida.

O excesso de perfeccionismo pode levar a pessoa a ser muito crítica e idealista, e acabar se deixando levar pela frustração e irritação. Essa obsessão pode nos levar a não ouvir o nosso eu verdadeiro e atribuir valor às coisas erradas, deixando de valorizar o que realmente importa. E, pior, pode acabar nos levando a nos sentir fracassados aos olhos do outro e minar nossa auto-estima.

Mulher olhando no espelho

Mas como lidar com o excesso de perfeccionismo em uma sociedade que valoriza isso como sendo algo maravilhoso? Segundo a psicóloga Susan McNary, pessoas perfeccionistas podem encontrar equilíbrio se praticarem uma postura de aceitação e serenidade. Serenidade significa aceitar as coisas que não podemos mudar, mudar as coisas que podemos mudar e ter a sabedoria para identificar cada uma dessas situações.

A psigóloga afirma que perfeccionistas têm um senso crítico mais apurado e se cobram muito, o que pode ser muito doloroso. Essas pessoas têm que tentar ter mais compaixão consigo mesmo e respeitar seus limites. Não é tarefa fácil, mas alguns exercícios, como se perguntar “isso realmente importa?” ou “você prefere estar certo ou ser feliz?” podem ajudar a mudar a mentalidade.

 

OPS!

Estamos com algum problema de conexão!

Por favor, atualize a página ou tente novamente mais tarde.