x

JU JABOUR DIZ: "Não virar vítima da moda e ficar seguindo todas as tendências"

CAPA_ORIGINAL

Com apenas 37 anos de idade, a mineira Juliana Jabour é hoje uma das estilistas mais renomadas do país, também reconhecida internacionalmente nas grandes cidades da moda (como Nova York e Tokyo) pela grife que leva seu nome.

Depois de morar 6 anos nos Estados Unidos, se mudou pra Londres e trabalhou como compradora de uma grande loja de departamentos, o que teria sido o seu primeiro real contato com o mundo da moda. Começou o seu próprio negócio em 2003, quando lançou sua própria coleção para a loja “Pelu”, e daí em diante não parou mais!

Quase diplomata: Juliana ainda cursou política internacional na universidade de Georgetown, em Washington, e mesmo não tendo trabalhado com isso, tem verdadeira paixão pelo assunto.

Ju, é impossível não admirarmos isso em você. Conta mais um pouquinho sobre o curso de política pra gente.

Meu sonho de criança era ser diplomata e estudar direito internacional. Então, fui atrás e me preparei para entrar em uma das melhores universidades do mundo referente ao assunto. No 4º ano da faculdade me dei conta de que não iria trabalhar com aquilo. Mas de qualquer forma, é um assunto que eu amo, e se tivesse que voltar atrás e estudar novamente, eu estudaria exatamente a mesma coisa. Diplomacia e relações internacionais te dão uma bagagem para fazer qualquer coisa na vida.

A sua coleção para a “Pelu” tem qualquer coisa de influência/relação com a de hoje ainda, vários anos depois?

Claro! A coleção para a Pelu era composta 100% por malharia circular, minha área de expertise. A malha faz parte do DNA da marca Juliana Jabour e ainda hoje tem uma grande participação no mix de produto da marca. E o DNA da marca pode ser visto tanto na primeira coleção feita para a Pelu há tantos anos atrás quanto nas coleções atuais.

JU_JABOUR_02

No seu último desfile no SPFW, as modelos traziam olho preto esfumado com glitter azul. Um dos mais lindos do evento. Alguma inspiração especial teve essa make?

Não, na verdade foi uma maneira que encontramos de adicionar glamour a uma proposta de roupas com pegada bem esportiva. Esse contraponto funciona muito bem.

Conta pra gente se você é do tipo sempre superproduzida ou tem dias que não se importa?!

Tenho dias que realmente não me importo, por exemplo, só uso salto alto para sair à noite e às vezes passo o dia com a roupa da academia.

Qual é o melhor conselho que alguém pode ouvir para se vestir bem?

Não virar vítima da moda e ficar seguindo todas as tendências. Filtrar as tendências que lhe caem bem e que estão de acordo com seu biótipo e nunca perder a sua personalidade.

 

Site da Ju

 

OPS!

Estamos com algum problema de conexão!

Por favor, atualize a página ou tente novamente mais tarde.